Não se apegue aos Dinossauros

Dinos no turismo?

O turismo é algo relativamente recente no Brasil. A atividade é vista como comercial apenas no século XX juntamente com o surgimento das primeiras agências de viagens, e, o primeiro curso superior totalmente focado em turismo data de 2005, oferecido pela Universidade Anhembi Morumbi. A operadora CVC, por exemplo, teve seu início em 1972, 42 anos de existência e é considerada a maior empresa do ramo no Brasil e América Latina.

E, mesmo com essa história recente de crescimento e desenvolvimento, uma das coisas que você mais escutará no ramo é “sempre foi assim, não precisa mudar”. Como muitas outras empresas que começam a ter alta rentabilidade, inicia-se um processo de “congelamento” do modo de pensar e agir. Não permita que isso te desmotive!

Como já falamos, o turismo esta mudando, e o mercado exige novas soluções e novos pensamentos para o setor. Ou você se adapta ou não sobreviverá. O método do varejo, atualmente adotado pelas grandes, médias e pequenas empresas, é o responsável por isso. O varejo é famoso na administração como um método de difíceis transições. As últimas grandes mudanças ocorreram recentemente, como personalização de itens e comercio on-line. A revista EXAME comenta em 2013 a necessidade de mudança devido a nova realidade do mundo.

No turismo, se formos pensar no início do varejo, veremos a CVC como grande “inovadora” na área a grande causadora da estagnação das ações no setor. No início das vendas de viagem, os interessados em conhecer outras localidades precisavam entrar em contato com as agências de turismo. Estas ficavam em prédios comerciais, e era necessário marcar hora e esperar o desenvolvimento do produto para saber quando e quanto sairia o roteiro.

A CVC começou a adotar práticas do varejo: Produtos prontos, disponíveis em lojas de rua/shopping, com nome do destino, roteiro programado e preço. A comunicação com o consumidor é relativamente parecida com a feita por um empreendimento do Grupo Pão de Açúcar.

Este modelo revolucionou o mercado interno, principalmente no setor de viagens de lazer. Hoje, é sem dúvidas o modelo de negócio “padrão” de todos que estão no mercado: Tenha um produto – anuncie – preço baixo – venda – lucro. O espaço para novas ideias começou a ser limitado, justamente porque o negócio funciona.

Sendo assim, o negócio em turismo de lazer esta predestinado a ficar paralisado até um grande choque? Não!

Veja abaixo algumas propostas que já abalaram o nosso setor de lazer e se inspire em começar algo novo!

Booking.com – Famoso pelo comercio online de hotelaria. A entrada de estrangeiros no setor da internet iniciou novas empresas no Brasil, como o Hotel Urbano.

TripAdvisor.com – Misturar as redes sociais ao turismo. O turista avalia e da dicas para outras pessoas quanto a fornecedores e destinos.

Mochileiros.com – Compartilhar experiências e dicas de roteiros para os adeptos do mochilão.

Venturas – Operadora de viagem especializada em turismo de aventura. Segmentar foi o sucesso desta agência com mais de 20 anos de mercado. A QueensBerry fez o mesmo quanto à destinos exóticos e diferenciados.

Hey! São Paulo – Conhecer São Paulo por bicicleta. Uma iniciativa diferente que atrai novos interessados à cidade de São Paulo.

Spa Salute Bahia – Trabalham com o Turismo de Saúde, tendência que cresce no Brasil, mas com atividade intensa em Portugal.

Turismo Adaptado – Acessibilidade aos turistas. Esta empresa trabalha justamente com as necessidades de inclusão de turistas portadores de alguma imobilidade. Resultado? Um sucesso.

 

Espero que estes exemplos façam vocês refletirem sobre modelos de negócios e como é possível inovar e se destacar no setor de lazer. Não seja um dinossauro, expanda suas possibilidades!

Comentar

comentários

About the author /


Mestrando em Turismo pela Univali, Bacharel em Turismo pela USP, Pós-graduado em Administração pela FGV, com experiência em Planejamento de Eventos, Planejamento de Produtos Turísticos e Planejamento de Operações Turísticas, é idealizador do site e posta conteúdo para seus colegas todo domingo.

Twitter